segunda-feira, 5 de setembro de 2011




Noves Fora = 0, 2006

Desconstrução em torno da sequência de Fibonacci. Partindo da sequência original
(1 1 2 3 5 8 13 21) interessou-me descobrir de que modo, numa circunferência, a sucessão apresenta um ponto de partida e um ponto de chegada num mesmo ponto, remetendo para a ideia de eterno retorno, de ciclo, que se repete ou se projecta até ao infinito. E depois disso, vim a constatar que na nova sequência descoberta (18 18 36 54 90 144), a soma de cada um dos algarismos é sempre nove desde a sua origem até ao infinito.

Deconstruction around the Fibonacci sequence. Starting from the original sequence
(1 1 2 3 5 8 13 21) interested me figure out how, within a circle, the series presents a starting point and an end point at the same point, referring to the idea of eternal return, cycle, which occurs or is projected to infinity. And after that, I came to see that the new sequence discovery (18 18 36 54 90 144), the sum of each digit is always nine from its origin to infinity
Noves Fora = 0, 2006, Desconstrução/Gravura a ponta-seca sobre aluminio, Tríptico: 15x81,9; 59x81,9; 36x81,9 cm
Deconstruction/Engraving on aluminum plate, Triptych: 5,9x32,2; 23,2x32, 2;14,1x32,2 inch

Sem comentários:

Publicar um comentário